Seguidores

domingo, julho 23, 2017

Palavra do dia: licor


Sonhou que era humano e que tomava uma taça de licor de 

amarula. Suspirou feliz quando acordou e viu que era o

elefante de sempre.


Palavra do dia: licor



Após cada cálice do licor amargo da vida, engolia um 

bocado de mel.

Palavra do dia: bota (21 jul. 2017)



Study of a nude - Toulouse Lautrec (1882)

De sutiã e botas, recebeu o freguês exigente. Pés aquecidos, alma congelada.

Palavra do dia: caribe (20 jul. 2017)



Chegou ao caribe e por ele foi devorado. Em vez de ir a um lugar, foi a um antropófago.

quarta-feira, julho 19, 2017

Palavra do dia: aquário (17 jul. 2017)



Naquele pequeno aquário transparente e cheio de água, de pedrinhas, de plantinhas, com um gigante vindo de vez em quando com um potinho parecido com um saleiro e despejando uma comidinha sobre a água ou fazendo biquinho no vidro, o peixinho pensava: “Eta vida besta, meu Deus!” 

Texto: Nanci Ricci
Desenho:  Miguel F. Ricci

terça-feira, julho 11, 2017

Palavra do dia: submarino (11 jul. 2017)


Colecionava submarinos e engolia sapos. Era de câncer, um signo aquático. 

segunda-feira, julho 10, 2017

Palavra do dia: condomínio


Quando foram quebrar a parede do apto. 31 do Condomínio Neve Negra, encontraram um gato preto cimentado em meio aos tijolos. De pelúcia.


Palavra do dia: brigadeiro (9 jul. 2017)


Ano 3012. Dentro de uma caixa hermeticamente fechada, encontram uma bolinha marrom, muito macia e com dizeres que não entendem: “Brigadeiro”. Experimentam e concluem: “Se foram capazes de inventar algo tão delicioso, não deviam ser de todo maus” (tradução livre).


Palavra do dia: alumínio (8 jul. 2017)



Alumínio das panelas reluzentes, nenhum copo sujo na pia. Não há pó à vista nem fora da vista. Tudo em ordem. É o que queria, afinal. Limpeza, ordem e solidão. Por fim, suspira: “Que saudades da casa cheia de gente, de conversa, de risada e de desordem. Que falta me faz uma pia cheia de louça.”

sexta-feira, julho 07, 2017

Palavra do dia: mostruário 




Na sala do cirurgião plástico, diante do mostruário, escolheu, decidido, os pares de peitos que, finalmente, caberiam naquele sutiã 52 que comprou havia 10 anos.

quinta-feira, julho 06, 2017

Palavra do dia: medalha




Medalhas na parede descascada. Falta incentivo, falta patrocínio. Mas não faltam fé, garra e esperança para aqueles pés que, descalços, correm e sangram para a próxima corrida.
Texto: Nanci Ricci
Ilustração: Miguel F. Ricci

quarta-feira, julho 05, 2017



Palavra do dia: ponteiro



Pararam. Não aguentavam mais levar uma vida de não parar nem um minuto. E não adiantou dar 
corda, se de corda fosse, nem trocar as pilhas, se delas dependesse, nem dar uns petelecos, se eles resolvessem a situação. Eram ponteiros que não tinham mais tempo para relógio algum.



Participando do concurso de microcontos Escambanautas <https://www.facebook.com/groups/cambanautas/> de julho/2017.

Palavra do dia: lago (4 jul. 2017)



Quando aquele moço bonito não aparecia, ficava todo tristonho por não se ver refletido em seu olhar. Era um lago apaixonado por si mesmo.

Participando do concurso de microcontos Escambanautas <https://www.facebook.com/groups/cambanautas/> de julho/2017.

segunda-feira, julho 03, 2017

Palavra do dia: pote



Entre os potes da casa, o que estava sempre feliz, pois não lhe faltava conteúdo, era o pote de mágoas.

Participando do concurso de microcontos Escambanautas <https://www.facebook.com/groups/cambanautas/> de julho/2017.

domingo, julho 02, 2017

Microconto sem palavras



Mais uma bala amarga e perdida que acha mãe com bebê dentro. Tristeza perdeu para sempre a esperança de não ser mais triste não (licença, poetinha).